sexta-feira, 6 de maio de 2011

Como trabalhar com os Anjos



UM PLANO EM DEZ ETAPAS



Você já deve ter ouvido várias histórias sobre anjos. Desde os relatos bíblicos até histórias de pessoas que receberam avisos em situações de perigo e orientação em momentos difíceis. Em muitos outros casos, os anjos trouxeram conforto, iluminação e cura.

Mas como fazer para que estórias como estas também possam acontecer na sua vida? Basta aprender a relacionar-se com os anjos para que eles respondam ao serem chamados. Você encontrará aqui determinadas técnicas para receber orientação e inspiração angélica.

E descobrirá como os anjos agem prontamente para resolver todos os tipos de situações, das mais simples às mais complicadas.


A primeira pergunta a fazer é:


Quem são os anjos e por que respondem às nossas preces?


Assim como os raios de sol são uma extensão do sol, os anjos são uma extensão de Deus. Ele os criou para serem um elo especial de ligação entre nós e Ele. Responder aos nossos chamados é a razão de ser dos anjos. Cada um de nós possui uma parte de Deus, uma centelha divina, que nos permite estabelecer contato com os anjos - e obter resultados!

Desde que o seu pedido não prejudique ninguém e esteja de acordo com as Leis de Deus, os anjos o atenderão. Você pode não apenas fazer-lhes pedidos pessoais, como também dirigir os anjos - ou até mesmo comandá-los - para realizarem tarefas intercessórias de grande importância, como impedir crimes e salvar crianças da violência e das drogas.




Os anjos estão literalmente à espera de que você lhes dê tarefas, pois existe uma regra que eles não transgridem: não interferem em nosso mundo, a menos que o peçamos. Tenha sempre isto em mente ao estudar as dez etapas deste plano que o ensinará a obter ajuda dos anjos.


"Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito para te guardarem em todos os teus caminhos." - Salmos 91:11


1. Abra espaço para os anjos na sua vida

Os anjos vivem no mundo do Espírito, no mundo celestial, e nós vivemos no mundo da matéria.

Os anjos gravitam naturalmente em direção ao seu lar e, para que se sintam à vontade junto de você, é preciso que o seu mundo - os seus pensamentos, sentimentos e ambiente - se torne mais semelhante ao deles.


Os anjos sentem-se confortáveis com pensamentos de amor e paz, e não com irritação

e agressão. Talvez não seja tão fácil deixar de pensar, por exemplo, no motorista rude que deu uma fechada no seu carro, no caminho de casa. Mas pode libertar-se da irritação, comungando com os anjos por alguns minutos todos os dias. 

Uma das maneiras de fazer isto é afastar-se de todas as distrações, desligar o rádio e a TV, e procurar um local sossegado. Imagine então um anjo (gravuras de anjos podem ajudá-lo) e tente entrar em comunhão com ele. 


Conte-lhe os seus problemas como se estivesse falando com seu melhor amigo. Prepare-se para ouvir a resposta. Fique em silêncio e aguarde os pensamentos que os anjos colocarão na sua mente.

Em pouco tempo o seu relacionamento com eles vai se tornar mais profundo. Os anjos vão ajudá-lo a sentir-se mais confiante e este sentimento vai aproximá-los ainda mais.


2. Faça as suas orações em voz alta

Os anjos costumam responder a muitas preces silenciosas e a desejos profundos do coração. Você não precisa falar para chamar a atenção dos anjos, mas obterá uma resposta muito mais poderosa se fizer seu pedido em voz alta.

Existe poder na sua voz: o poder de criar ou destruir. Deus usou este poder quando disse: "Haja Luz." Ao usar o dom da palavra você produz mudanças na sua vida.

A oração falada pode assumir várias formas: canções e hinos que têm sido usados tradicionalmente para invocar os anjos; orações formais como o Pai Nosso, e orações informais através das quais você exprime os anseios mais profundos da sua alma. Você pode combinar estes tipos de oração com "decretos" e "fiats" - novas formas de oração que você aprenderá aqui.

Decretos permitem que Deus e os homens trabalhem juntos para produzir mudanças positivas. Eles são orações que nos permitem direcionar a energia de Deus no mundo. Os fiats, como por exemplo: "Arcanjo Miguel, Ajuda-me! Ajuda-me! Ajuda-me!", são afirmações curtas, poderosas e eficazes para invocar a ajuda dos anjos em momentos difíceis.

Faça os seus fiats e decretos em voz alta e com firmeza. Faça-os em casa, em frente ao seu altar, a caminho do ponto de ônibus, no carro ou em qualquer outro lugar e, principalmente, em situações de emergência. E veja como as comportas do céu se abrirão para você!


3. Use o nome de Deus

Deus está no seu interior. Quando você pede aos anjos para fazerem alguma coisa em nome de Deus, eles podem responder com todo o poder do universo.

Quando falou através da sarça ardente, Deus não apenas revelou a Moisés seu nome - EU SOU O QUE EU SOU - mas também a verdadeira natureza do homem. Você é a sarça e o fogo é a sua centelha divina, o fogo que Deus concedeu aos seus filhos e filhas. Este é o poder de criar em nome de Deus - e de comandar os seus anjos.

Jesus usou o nome de Deus quando disse: "EU SOU a ressurreição e a vida". Cada vez que você diz EU SOU está, na realidade, dizendo: "Deus em mim é...". Desta forma, atrai para si tudo o que afirmar em seguida.

Quando diz: "EU SOU a Iluminação" está afirmando que Deus em você está atraindo maior quantidade de iluminação. Os decretos e fiats devem usar o nome de Deus EU SOU O QUE EU SOU. Experimente-os - e veja como o poder das suas orações aumentará.


4. Faça diariamente as suas orações e decretos

Os anjos estão sempre presentes. Mas nem sempre conseguimos contactá-los. A melhor maneira de fazer com que os anjos respondam aos seus chamados é comungar com eles diariamente. E, a melhor forma de fazê-lo, é programar uma sessão diária de orações e decretos. Ela não precisa ser longa - cinco minutos é um ótimo começo!

Quem costuma trabalhar com os anjos, diz que fazer decretos diariamente ajuda a permanecer na faixa vibratória dos anjos. "Fico muito mais sintonizado com eles", explicam. Como decretam todos os dias, sabem que os anjos responderão imediatamente a um chamado.

As orações diárias produzem ainda um benefício adicional: os anjos podem usá-las para ajudar outras pessoas. Os anjos procuram pessoas que invocam regularmente a luz de Deus para atuarem como seus parceiros na cura do planeta. Quando encontram estes parceiros, enviam luz através deles para ajudar os que estão em perigo e livrá-los de doenças, crime violento ou desastre natural. Em outras palavras, quando você ora diariamente, ajuda não apenas a si mesmo, como também a pessoas que nem conhece.


5. Peça ajuda

Mesmo depois de ter feito contato com os anjos, você precisa pedir ajuda em momentos de necessidade. Os anjos respeitam o seu livre arbítrio. Raramente atuarão sem que você peça.


6. Repita os decretos e orações

Orações e decretos são mais poderosos quando são feitos repetidamente. Muitos protestantes evitam dizer uma oração mais de uma vez por considerarem que se trata da vã repetição sobre a qual Jesus nos alertou (Mateus 6:7). Entretanto, as Igrejas Católica e Ortodoxa Oriental usam a repetição do Pai Nosso, da Ave Maria e de outras orações. Os místicos judeus também repetiam o nome de Deus. Para alguns deles a repetição significa a "oração constante" (1Ts. 5:17).

A oração, quando feita repetidamente, é mais eficaz porque, quanto mais energia você coloca na oração, mais energia dá aos anjos para que eles possam trabalhar. Cada vez que faz uma oração, está qualificando a energia luminosa que dispende nela, com a intenção da sua oração. Os anjos podem usar esta energia como uma semente, acrescentando outras "sementes" do mesmo tipo, à medida que respondem ao seu chamado. Portanto, escolha uma oração ou várias orações e faça-as todos os dias até que seus pedidos sejam atendidos.


7. Envie sua oração para o endereço certo

Se precisar consertar um vazamento você vai chamar um encanador. Se precisar ser salvo de um assaltante deve chamar os anjos da proteção. Se precisar reatar um relacionamento desfeito deve chamar os anjos do amor.  Se precisar pedir por saúde, chame os anjos para esse fim, porque eles têm tarefas diferentes. E usam diferentes freqüências de energia (simbolizadas por várias cores) para realizar suas tarefas. Veja em "Angeologia" os anjos e arcanjos correspondentes.



A idéia de que existem sete arcanjos não é nova. Nem a associação dos anjos com cores ou com o fogo espiritual. Já no século 3 A.C., os judeus escreviam sobre os sete arcanjos. Eles também acreditavam que os anjos eram rodeados por chamas espirituais e por diferentes cores.

Quando você deseja que uma determinada situação se resolva, pode invocar o arcanjo que comanda os anjos especializados nesse assunto.


8. Seja específico

Os anjos respondem aos seus chamados com precisão. E orgulham-se disso. Quanto mais específico for o pedido, mais específica será a resposta. Enquanto você estiver vivendo em harmonia com a Origem Universal e dedicando sua energia a ajudar os outros, as hostes angélicas o ajudarão nos menores detalhes da vida.

Quanto mais detalhado for o seu pedido, mais satisfeito você ficará com os resultados.


9. Visualize aquilo que deseja

Você pode aumentar o poder da sua oração mantendo uma imagem mental nítida do que deseja. Além disso, visualize uma luz brilhante envolvendo o problema ou a situação. Às vezes, concentrar-se numa imagem também pode ajudar.



10. Espere algumas surpresas

Esta pergunta ocorre a todos aqueles que acreditam em anjos: Por que os anjos respondem a algumas orações e não a outras?

Por que uma pessoa reza durante dez anos por algo que não se realiza enquanto outros conseguem imediatamente o que pedem? Por que algumas casas são totalmente destruídas por incêndios ou enchentes enquanto outras ficam intactas? Com certeza os anjos escutam as orações de todos!

A resposta é a seguinte: a eficiência com que os anjos respondem às nossas orações está diretamente relacionada com os efeitos cumulativos das nossas ações passados - nossas boas e más ações desta vida e de vidas anteriores - também chamadas de carma. Os anjos não são gênios [da lâmpada] nem Papai Noel. Têm que agir de acordo com as regras do carma. Quando rezamos e nos devotamos aos anjos, eles podem, por vezes, eliminar os efeitos do nosso carma mas, geralmente, apenas os reduzem.

Os anjos respondem aos seus pedidos. Mas, para isso, as suas preces devem preencher três requisitos: 1) Não podem interferir com o plano de Deus para a sua alma ou com o seu carma 2) Não podem causar prejuízo a você ou a qualquer outra pessoa. 3) O momento deve ser apropriado.

Você pode rezar durante anos seguidos para ganhar na loteria sem obter resposta. Ou pode receber uma resposta que não esperava - como um novo trabalho muito bem remunerado que lhe abra novos horizontes. Talvez os anjos não pudessem responder às suas preces fazendo-o ganhar na loteria porque a sua alma precisava aprender a lição de ganhar o próprio sustento. Mas, responderam da forma que era melhor para você.

Se seguir as etapas descritas aqui e, ainda assim, achar que não recebeu uma resposta, os anjos podem estar tentando dizer-lhe algo.

Talvez deva rever a sua oração e tentar de novo! Continue rezando e pode ter a certeza de que os anjos vão dar-lhe a melhor resposta possível, de acordo com as necessidades da sua alma. (Veja "O Chamado É Respondido"). As orações dão sempre frutos. Você só precisa aprender a encontrá-los.


O CHAMADO É RESPONDIDO


Quando tinha dezesseis anos, Lucy Krasowski teve a premonição de que teria uma morte violenta por volta dos trinta anos. O sentimento não se desvaneceu com o fim da adolescência. Aos vinte e cinco anos, começou a pedir a Deus que a livrasse da morte a que se sentia destinada.

Neste meio tempo, tornou-se policial em Montreal. Embora no Canadá a violência contra os policiais seja pequena, Lucy sentia-se em perigo e pediu a Deus que lhe ensinasse orações de proteção. Ouvira dizer que o Arcanjo Miguel era o patrono dos policiais e começou a procurar orações para lhe oferecer.

Lucy tinha trinta anos quando começou a frequentar o Grupo de Estudo da Summit Lighthouse, onde aprendeu a fazer decretos e orações ao Arcanjo Miguel, assim como o fiat: "Arcanjo Miguel, Ajuda-me! Ajuda-me! Ajuda-me!" Memorizou rapidamente os decretos e começou a fazê-los quando ia para o trabalho e voltava, e durante os intervalos. "Eu estava em constante comunhão com os anjos", recorda ela.

No dia 22 de Maio de 1993, Lucy fez o Rosário do Arcanjo Miguel antes de ir trabalhar, às 8 horas da noite. Naquela noite, ela e seu colega faziam uma busca para encontrar o suspeito de um assalto. Abordaram um homem sentado num banco e perguntaram-lhe se havia visto alguma coisa. Então, ele apontou-lhes uma pistola 9 mm e exigiu suas armas. Como hesitassem, atirou em ambos - Lucy foi ferida na cabeça, no rosto e na perna; e o seu colega, na cabeça.

Depois de ter sido baleada, Lucy abriu a porta do carro e deixou-se cair, procurando esconder-se embaixo do veículo. "Arcanjo Miguel, Ajuda-me! Ajuda-me! Ajuda-me! gritou bem alto. Seu grito assustou o pistoleiro que saiu correndo, pensando que ela estava pedindo ajuda pelo rádio. Isto deu-lhe tempo de, realmente, alcançar o rádio. Mais tarde, o pistoleiro foi preso e condenado.



Embora Lucy tenha sido gravemente ferida, as balas não atingiram a coluna vertebral nem vasos sangüíneos importantes. "Por uma questão de milímetros não ocorreu uma tragédia", disse o seu cirurgião, Dr. Philip Dahan.

Ela atribui ao Arcanjo Miguel estes milímetros, bem como seu rápido restabelecimento. Não entrou em estado de choque e, dois dias depois, já estava caminhando. Ao fim de dez dias deixou o hospital. Embora sua audição ficasse prejudicada e alguns dos músculos da face paralisados, ela hoje escuta normalmente. Lucy descreve a sua recuperação como "espantosa" - especialmente depois de os médicos terem dito que ela não voltaria a escutar com o ouvido direito.

Por que o Arcanjo Miguel não impediu que ela fosse baleada? Ela acha que o seu carma - o efeito acumulado de suas ações passadas - impediram que ele evitasse os tiros. Mas ela também acha que suas orações permitiram que ele redirecionasse os tiros para que ela não fosse morta. Embora seu carma pudesse tê-la predestinado a morrer aos trinta anos, sua determinação em viver e as suas orações mudaram o seu "destino". "Meu carma não permitiu que as balas fossem detidas, mas o que o Arcanjo Miguel fez foi tão bom quanto isso. Ele salvou a minha vida" disse ela. "Deus nem sempre responde às nossas orações da forma que esperamos."


Fonte: http://www.sintoniasaintgermain.com.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...