terça-feira, 18 de outubro de 2011

Defenda-se


Acontece todos os dias...

Rir de uma piada obscena, porém engraçada, ler ou comentar o último escândalo dessa ou daquela celebridade, deixar-se seduzir por sugestões sexuais as mais variadas, abastecendo a imaginação com o farto material disponibilizado pela mídia na atualidade... quem pode dizer-se, hoje, acima tais ocorrências?

É impossível não envolver-se, mesmo de forma suave, nesse turbilhão vibracional que marca indelevelmente os dias terrenos e que, pela sua força e ousadia, deixará sinais para sempre em todos nós, encarnados e desencarnados.

Nunca foi tão fácil fazer-se tudo o que se quer!...

Nunca foi tão fácil justificar uma nota maledicente, um desejo sexual bizarro, uma imaginação desenfreada...

Nunca foi tão fácil fazer-se tudo e não responder-se por nada... ou se pensar que assim o é...

No entanto, a responsabilidade por nossos atos prossegue sendo de alçada própria, carga individual intransferível, patrimônio da alma por cuja estrutura responderemos sempre...

Podemos acompanhar esses dias de mente mais aberta e coração menos atemorizado, pois que vão longe os tempos em que a multidão, em nome de falsos dogmas, temia afrontar tantos fantasmas humanos, cara a cara, porém não nos esqueçamos de que prosseguimos herdando de nós mesmos os nossos caminhos evolutivos....

Rir, conversar, participar, esclarecer-se, conhecer, discutir, apreciar... podemos sim. Mas cautelosamente, assim como quem aprende e não como quem se escraviza.

André Luiz, na mensagem da semana, nos esclarece a respeito do tema, com a propriedade de sempre...

DEFENDA-SE

  • Não converta seus ouvidos num paiol de boatos.
    A intriga é uma víbora que se aninhará em sua alma.
  • Não transforme seus olhos em óculos da maledicência.
    As imagens que você corromper viverão corruptas na tela de sua mente.
  • Não faça de suas mãos lanças para lutar sem proveito.
    Use-as na sementeira do bem.
  • Não menospreze suas faculdades criadoras, centralizando-as nos prazeres fáceis.
    Você responderá pelo que fizer delas.
  • Não condene sua imaginação às excitações permanentes.
    Suas criações inferiores atormentarão seu mundo íntimo.
  • Não conduza seus sentimentos à volúpia de sofrer.
    Ensine-os a gozar o prazer de servir.
  • Não procure o caminho do paraíso, indicando aos outros a estrada para o inferno. A senda para o Céu será construída dentro de você mesmo.
  • ANDRÉ LUIZ (Agenda Cristã, 41)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...