quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O Máximo no Mínimo



A cada giro da Terra sobre si mesmo, a vida humana surge diferente.

Aos clarões de cada alvorecer, raios solares sazonam no campo das consciências largas sementeiras de ideias novas.

A necessidade basilar e inevitável do mundo prossegue... Multidões mentalmente acorrentadas às bastilhas milenares de preconceitos e excessos, enganos e viciações esperam que as verdades espirituais lhes facultem a necessária libertação.

Habitualmente, o homem transporta consigo o relógio ou a caixa de fósforo, sem que tais objetos lhe injuriem a apresentação pessoal. Por que não usas igualmente pequeno marcador de atitudes ou reduzido estojo de pensamento?

O jovem carrega, com freguesia, a máquina fotográfica ou o rádio transistor colados à vestimenta.

Por que não trazer também leve transmissor de lembretes renovadores?

A dona de casa acostuma-se a comprar refeições concentradas que podem ser conduzidas, junto com o próprio espelho, na bolsa de mão. Por que não servir-se de minúsculo pacote contendo alimento espiritual?

O negociante guarda constantemente na algibeira o talão de cheques ou a caderneta de anotações, sem ao menos dar por isso. Por que não se utilizar no mesmo sentido, de um memorando esclarecedor?

O estudante de línguas maneja dicionários-mirins, em qualquer parte, penetrando as regras dos idiomas que aspira a prender. Por que não compulsar diminuto volume didático de orientação íntima?

A divulgação cultural que vem acompanhando o ritmo de progresso de todos os sistemas de comunicação existentes na atualidade terrestre oferece-nos a possibilidade do livro de bolso, que aplicada ao Espiritismo nos proporciona hoje o máximo de assuntos espíritas no mínimo espaço, facultando-nos o entendimento rápido com o nosso ideal, erguido à posição de órgão consultivo da consciência.

Todos somos, dia a dia, situados em testes e provas de melhoria e aperfeiçoamento e, repetidamente, a meditação de um minuto, nos instantes críticos, vale mais que o planejamento de uma semana fora deles, facilitando o trabalho de uma existência inteira ou solucionando problema de séculos.

Aproveitemos os valores da evolução e atendamos juntos, ao estudo libertador que nos descerra gloriosos portais abertos para o Infinito.


André Luiz
Livro: Ideal Espírita
Médium: Francisco C. Xavier

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...