quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O que é um decreto?



O primeiro decreto foi proferido por Deus: "Haja Luz" e a Luz se fez. A resposta no coração de Deus foi instantânea, o Logos saiu, assim, para a manifestação, como forma e consciência, expandindo-se no mar infinito do Ser de Deus.

O que é um decreto?

Decreto ou "mantra", é a chave que liberta a luz do nosso Corpo Causal, fazendo com que desça e se manifeste fisicamente. Todos temos tesouros guardados "no céu". As boas obras, o bom carma de existências anteriores, todo o nosso momentum perfeito está ali, naquelas esferas do arco-iris de luz. Por exemplo, na esfera violeta está armazenado todo o momentum de chama violeta que invocamos desde sempre, juntamente com todo o serviço e iniciações do sétimo raio.

O decreto é a mais poderosa das petições à Divindade. É uma ordem proferida pelo filho ou filha de Deus em nome da Presença do Eu Sou e de Cristo, para que a vontade do Todo Poderoso seja manifestada, assim em baixo como no Alto. É o meio pelo qual o reino de Deus se torna realidade aqui e agora, através do poder da Palavra falada. Pode ser curto ou longo, e é habitualmente acompanhado de um preâmbulo formal e de um invocação ou aceitação.

A Ciência da Palavra Falada (ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca) é a arte esquecida da invocação, praticada na Atlântida e na Lemúria. Há mais de doze mil anos, nos templos destes continentes perdidos, os sacerdotes e as sacerdotisas do fogo sagrado faziam invocações à Chama Da Vida aplicando a Ciência da Palavra falada.

Esta ciência descreve o uso da voz e do chacra da garganta na recitação de mantras, salmos, orações, invocações, afirmações, cânticos de alegria e louvor e mandatos destinados a intensificar a ação das forças benignas no corpo planetário e no mundo individual do homem.

Uma das técnicas mais importantes para alcançar a mestria pessoal ensinada pela Fraternidade Branca é a ciência da palavra falada da invocação, da qual a arte de decretar faz parte. A aplicação correta leva o praticante a aproximar-se da Chama da Vida existente no próprio ser individual e que acabará por receber o batismo do fogo sagrado, que São João Batista anunciou quando falou sobre o Cristo que ia chegar: "Ele vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo".

O supremo desejo da divindade é dar-lhe, porque somos uma faceta de sua Consciência em evolução, a chave e o auto-conhecimento que faz libertarem-se a energia, a inteligência e a motivação da sua mestria pessoal.

A finalidade do decreto é libertar as energias do Eu verdadeiro, é precipitar a luz de Deus na matéria.

Decretar, ou seja, mandar ativar as energias da Vida, constitui uma prerrogativa da Identidade Crística ou o Eu Superior. O eu humano não recebeu ainda a autoridade necessária para proferir mandados na direção criadora, razão pela qual toda vez que decretar é preciso que seja "Em nome da amada poderosa e triunfante Presença de Deus, Eu Sou em mim, e do meu amado Santo Cristo Pessoal".

O discípulo do Mestre, que sabe, como Jesus também o sabia, que o destino do homem é tornar-se um co-criador com Deus, pratica decretar, onde estiver, qualquer que seja seu estado de consciência, invocando as mudanças necessárias no seu mundo pessoal, que lhe permitirão unir-se de novo ao Pai graças a intercessão do seu Santo Cristo Pessoal.

Assim, sabendo quem é o agente - Eu Sou (Deus é) - a porta aberta que nenhum homem pode fechar, o discípulo pode dar início ao ritual sagrado dos decretos pronunciados em nome do Deus - Pai Mãe (a Presença do Eu Sou), do Filho (o Cristo Universal manifestado em todos os homens através da bem amada Identidade Crística ou Cristo Pessoal) e do Espírito Santo (as energias do fogo sagrado que dão a forma e a consciência a essência que é a vida).

Como Fazer um Decreto

Postura:

Antes de iniciar um decreto, sente-se ereto em uma cadeira confortável, numa sala arejada iluminada e limpa, caso contrário o ambiente repelirá as Hostes Angélicas que vem sempre ajudar o suplicante a aumentar a libertação das sagradas energias de Deus.

Visualize as energias de Deus pairando por cima de você e o seu eu inferior imerso em uma chama violeta, ministrada por seu Santo Cristo Pessoal; visualize também a chama trina latejando e expandindo-se para fora do coração, com a pluma azul à sua esquerda, a cor-de-rosa à direita e a amarela ao centro.

Mantenha a coluna e a cabeça bem direitas, descruze braços e pernas e mãos e assente os pés no chão, as mãos pousadas sobre os joelhos voltadas para cima, prontas a receber as bênçãos de Deus através dos Mestres. A postura incorreta deixa a consciência exposta a forças negativas, pois o plexo solar, que é a porta das emoções, não está sob controle. O cruzar de braços e pernas provoca um curto circuito que não permite as energias fluírem corretamente.

Expressão:

Profira o decreto de maneira lenta, distinta e descontraída, até ter compreendido totalmente o seu conteúdo. Concentre-se no seu ritmo e comece a ler mais depressa. Veja como o seu pensamento pode aprender a seguir com vertiginosa rapidez os conceitos e a libertação de poder que ocorrem quando recita com mais facilidade. Os decretos devem ser sempre feitos em voz alta, só quando tal não for possível é que deveis oferecê-los silenciosamente.

Respiração:

Respire fundo e regularmente, usando o poder do sopro de fogo de Deus para projetar luz pelo corpo inteiro e para o mundo exterior a fim de abençoar tudo que é vida com a magnetização da energia de Deus focalizada através da chama do seu próprio coração.

Poder:

Os decretos são proferidos pelo homem, porque é o poder da Palavra (o Verbo) e nenhum outro poder do universo que pode criar, ressuscitar, transmutar e aperfeiçoar a Imagem de Deus. Os decretos devem ser feitos sempre em voz alta.

Ritmo:

Segundo a lei do ritmo, qualquer ação em que grande número de pessoas combinem as energias e vozes numa emissão dinâmica provoca grande liberação de poder.

Os Chacras - A Luz:

A luz da Presença é liberada através dos vários centros energéticos ou chacras. Quando um decreto é recitado, o poder é emitido do centro da garganta. Deve ser visualizado como a emissão de um azul elétrico. O centro do coração é animado pela chama trina; o ponto no centro da testa que serve de foco ao olho onisciente de Deus é verde esmeralda, a emanação de luz dourada (auréola de Cristo) fica situada no alto da cabeça.

A Concentração:

A concentração tem extrema importância quando se decreta, pois as energias da Presença seguem o fluxo da atenção do homem para cumprir a Palavra falada. A concentração é uma qualidade do coração e da devoção, não da mente. Ao decretar, é preciso manter a atenção focalizada na chama do coração, pois é nela que se encontra situado o seu foco individual de poder, sabedoria e amor divinos. O intelecto tem governado o coração do homem e precisa ser reeducado para que obedeça aos apelos do coração e aos seus poderes intuitivos, que com muita frequência refletem a voz interior do Cristo Pessoal.

Visualização:

Mantendo a atenção focalizada na manifestação pretendida e visualizando com o olho da mente o decreto já cumprido, conseguirá maior eficácia do que se deixar a mente vaguear, os sentimentos o distraírem e os olhos passearem à toa pelo ambiente.

O processo chamado visualização baseia-se na capacidade humana de criar através do poder da visão, ou imaginação. Empregue esta capacidade criadora para "ver" cada palavra ou frase descritiva como um modelo mental ou "matriz", uma "taça" ou "cálice" mantido imóvel no coração e na mente para que a energia de Deus possa ser derramada no cálice da sua consciência ativando e manifestando a perfeição no mundo da forma.

Os Mestres Ascensos recomendam de todo o coração que os decretos sejam usados individualmente para promover bênçãos incalculáveis na vida dos discípulos. Quando feitos em grupo, acompanhados de uma intensa visualização do bem desejado, são mais eficazes à escala mundial do que os individuais.

O decretar correto é uma arte; à medida que você for adquirindo experiência, verá que se lhe torna possível decretar mais depressa, isto é, aumentar a cadência da leitura do decreto. Compreenderá também o que ocorre quando acelera o decreto, pois esta aceleração, ao elevar a frequência do seu próprio padrão eletrônico, expulsa e transmuta pensamentos e sentimentos negativos que existem no mundo.

Do Site:

FONTE:
Música:
Meditação

MusicPlaylist
Ajude o blog com sua doação! Clique no botão abaixo para doar qualquer quantia.




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...