quarta-feira, 19 de março de 2014

Diferentes canções de um mesmo cantor


Cada ser é uma canção de Deus: única, individual, incomparável, que não se repete, mas, ainda assim, vinda da mesma fonte.

Cada canção tem sua própria fragrância, sua própria beleza, sua própria música, sua própria melodia, mas o cantor é o mesmo.

Todos nós somos diferentes canções de um mesmo cantor, diferentes gestos de um mesmo dançarino.

Começar a sentir isso é meditação...

Então, os conflitos desaparecem, as invejas se tornam impossíveis e a violência fica inimaginável, porque, por todo o mundo ninguém mais existe além de nossos próprios reflexos.

Se pertencemos à mesma fonte, como todas as ondas do oceano, então qual o sentido do conflito, da competição, de se sentir superior ou inferior e de todas essas tolices?

Ninguém é superior e ninguém é inferior, todos são simplesmente eles mesmos...

E cada um é tão único que nunca antes houve algum indivíduo como você, e não existe possibilidade de haver um indivíduo como você novamente. 

Na verdade, você próprio não é o mesmo em dois momentos consecutivos.

Ontem você era uma pessoa diferente, hoje você é outra pessoa. Amanhã, não dá para saber.

Cada ser é um fluxo, uma mudança constante, um rio fluindo. Heráclito diz que você não pode pisar no mesmo rio duas vezes. E eu lhe digo: você não pode pisar no mesmo rio nem mesmo uma vez, porque o rio está constantemente fluindo. E o rio representa a vida.

É tremendamente significante o fato de cada indivíduo ser único. Então, todos os complexos de inferioridade e de superioridade podem simplesmente cair por terra. Então, não há nenhum sentido em se carregar um ego e todo o seu peso. E o peso é muito grande – ele está matando as pessoas! E se não há sentido em se carregar o ego, não há nenhum sentido em se tornar humilde também. Porque todo o esforço das assim chamadas pessoas religiosas para se tornarem humildes existe em função do ego.

Um homem de compreensão não é nem egoísta nem humilde. Ele simplesmente é. Você não pode dizer que ele seja um egoísta ou um anti-egoísta – essas palavras não se aplicam ao homem de compreensão, absolutamente, porque ele vive fora de qualquer comparação. Ele simplesmente vive autenticamente. E viver autenticamente, viver simplesmente, naturalmente, como você é, sem imitar ninguém, é permitir que Deus cante, irrestritamente, através de seu ser.

Snap Your Fingers, Slap Your Face, Wake Up!







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...