domingo, 11 de maio de 2014

Minha mãe



Esta é minha Mãe Consuelo, nascida em Mar de Espanha, Minas Gerais, em 1913.

Sua história de vida é um livro cheio de lições de amor, bondade, garra, doação e, principalmente, muita Fé e Humildade, lindamente contada por minha irmã Marlene, e que publicarei na data de seu aniversário, 25 de junho.

Aqui, falarei apenas da minha gratidão àquela que está presente em todos os momentos da minha vida, me ensinando, protegendo, cuidando e que, até hoje, me inspira e mantém meu coração sereno.

Muitas vezes acordei ouvindo sua oração, pedindo, baixinho, a Deus, com suas mãos impostas sobre minha cabeça: "Senhor, abençoa o meu filho!"

Eu permanecia de olhos fechados, ouvindo sua oração pedindo por toda a nossa família, e ela citava um por um, colocando-nos nas mãos de Jesus... Pedia pelos doze filhos que teve e pelos muitos outros que criou ou acolheu... e não esquecia de ninguém! E eu acabava adormecendo novamente, envolto numa onda de paz e proteção...

Sem ser rica de bens materiais, ajudou a muitos.

Sem ter instrução privilegiada, costurou, cozinhou, fez queijos, doces e geleias para, dessa maneira, ajudar papai a nos manter.

Sem ter frequentado ambientes requintados, agia com uma nobreza digna de grandes soberanas.

E foi assim, com essa grandeza de espírito, que enfrentou todas as enormes dificuldades de seu caminho.

Com amor, dedicação, coragem e fé.

Fé que nos transmitia com seus exemplos, reunindo a família para rezar o terço em agradecimento.

Era chamada de Lorinha... era gordinha... e muitas vezes eu fazia cócegas em sua barriga, só pra ver (e guardar na memória!) seu sorriso doce e alegre... o mesmo sorriso que está agora em seu rosto, enquanto me vê escrevendo estas linhas...

Sei que ela ouve meu coração dizendo: "Senhor, abençoa minha mãe!"

Sei também que seu coração está sereno e cada vez mais confiante no Amor Infinito de Deus!

E é com essa serenidade que deixo vir ao meu pensamento as lembranças maravilhosas que tenho de minha Mãe Lorinha, e repito, agradecido: "Como é bonita a saudade que tenho de você, minha Mãe!"

Lorinha foi ao encontro de papai Oswaldo em janeiro de 2007, mas continuará presente em nossos corações para sempre, porque o Amor atravessa todas as dimensões.

Resolvi contar essas coisas nesse dia dedicado às Mães, para que todos que lerem, aproveitem o tempo que ainda têm para Amar e cultivar bons momentos com suas mães. É um tesouro de valor inestimável.

Graças a Deus, eu tive essa oportunidade!

Marcelo Mattos Gonçalves

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...