terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Simplicidade



Quando ouvimos falar de simplicidade logo nos vêm à mente pessoas despidas de adereços, lares onde se percebe a escassez de recursos financeiros e assim por diante.

Todavia, poderemos entender a simplicidade sob outro aspecto.

Nem sempre as pessoas que não se enfeitam são simples e a recíproca é verdadeira. Há pessoas que se vestem com aparente luxo mas são pessoas extremamente simples.

A singeleza está na intimidade de cada criatura. Ser simples é não opinar sobre o que desconhece.

É admitir-se capaz de cometer equívocos. É ser feliz com pouca coisa, ou com coisas simples.

Ser simples é falar com sinceridade. É deixar-se emocionar diante de pequenos fatos. É permitir que as lágrimas rolem pelo rosto quando o coração solicita.

Quem é verdadeiramente simples, percebe as grandezas da vida impressas nas coisas singelas da natureza.

Jesus foi um nobre exemplo de simplicidade. Possuidor de grandioso conhecimento em todas as áreas, soube ensinar sem arrogância. Portador das Verdades Divinas, teve o cuidado de não ofuscar as criaturas que com Ele travavam contato.

Conhecedor do Universo, utilizou-Se de coisas singelas para ensinar a Boa Nova.

Falou do grão de mostarda, do óbolo da viúva, do semeador... Todos os Seus ensinamentos foram ministrados de maneira singela e exemplificados da mesma forma.

Falou de maneira simples tanto aos doutores da Lei quanto aos iletrados. Quando teve que falar com firmeza o fez com simplicidade.

No Seu nascimento, foi acolhido pela manjedoura singela e na Sua morte a simplicidade coloriu Sua face. Lembrando esse Espírito grandioso que a Terra conheceu, vale a pena pensar um pouco a respeito da simplicidade e envidar esforços para sermos pessoas simples.

E a simplicidade consiste em ter um coração predisposto ao perdão. Em ter sempre no olhar uma chama de esperança e nos lábios um sorriso gentil. Ter palavras e gestos que traduzam nossos sentimentos, sem afetação.

E passos firmes na direção da felicidade tão desejada. Enfim, ser simples como o Criador, que nos oferece a natureza bela e exuberante a cantar a simplicidade desde a aurora até o crepúsculo.


Os homens que se fizeram notar nos diversos campos do conhecimento humano não o fizeram com afetação e pompa.

Esses homens e mulheres, que se revelaram protótipos da beleza e do saber nas Artes, nas Ciências e na Filosofia, se engrandeceram através da simplicidade, usando as vestes da humildade.

Pensemos nisso!

Redação do Momento Espírita







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...