sábado, 9 de julho de 2011

Um espetáculo no céu



Por: Felipe Wierzynski de Oliveira
Autorizada cópia e distribuição desde que citada a fonte


Introdução:

Desde o anúncio da descoberta, em Dezembro de 2010, do Cometa C/2010 X1(Elenin), muitos o têm traduzido como a evidência da chegada do já bastante especulado Planeta X, também conhecido entre religiões e culturas como Nibiru, Hercólobus, Planeta Chupão, entre outros nomes, devido às suas características peculiares.

Cometas são muito comuns no sistema solar, alguns muito conhecidos, como cometa Halley em 1986 e Hale-Boop em 1995. A passagem desses corpos celestes em nosso céu, na maioria das vezes, é despercebida pela maioria da população, exceto aos estudiosos e amantes da astronomia. Entretanto, a probabilidade de uma colisão ou interação celestial não é tão baixa como a maioria imagina e tal pensamento é convenientemente perpetrado pelas autoridades do ramo. Seu principal objetivo é manter a calma e a ordem estabelecida na sociedade e salvar recursos para a perpetuação da elite dominante no caso de um evento de maior magnitude. Porém, toda a população deveria estar ciente de seus riscos para poder preparar-se a respeito.
Religiões, Civilizações e suas previsões Durante toda a sua história, a humanidade foi bombardeada por religiões e culturas que previram de alguma forma um momento de mudança. Alguns alegorizaram tais acontecimentos como Dragões, ira de Deus, Juizo final, na falta de uma compreensão maior, mas também na conveniência de certa opressão ao povo, perpetuando-se no poder como “Os escolhidos”. Outras culturas colocaram mais claramente suas observações e previsões, como os Maias, os Sumérios e os Hopi, as quais foram interpretadas como alegorias ou simplesmente desconsideradas pela ciência moderna.

Ocorreram também casos em que a passagem de cometas gerou uma onda de movimentos fanáticos religiosos, como a seita “Heaven’s Gate” quando da passagem do cometa Hale-Boop em 1995, o que assim como muitas incoerências em religião através dos tempos gerou na população um grande ceticismo em relação ao espiritual e sua ligação com eventos físicos e premonitórios.

Os fatos e as coincidências:

Apesar do imenso avanço da ciência nos últimos 100 anos e do muito que se acredita saber, ainda estamos muito longe da compreensão completa do universo e suas interações. É como se apenas estivéssemos arranhando a superfície, mas já sabemos que temos muito o que cavar. A teoria da Tectônica de Placas, por exemplo, não era conhecida até 60 anos atrás e hoje é a maior explicação para muitas teorias geológicas. Muitos cientistas ainda não admitem que suas teorias e fórmulas possam estar incompletas, ou que os modelos não se aplicam fora de condições já conhecidas. A interação gravitacional dos corpos celestes já é conhecida, mas seus efeitos ainda podem estar sendo subestimados. Segundo Professor Mensur Omerbashich em seu artigo “Astronomical alignments as the cause of ~M6+ seimicity”, em português “Alinhamentos astronômicos como causa de sismicidade de Magnitude 6+”, a interação gravitacional causada pelo alinhamento de corpos celestes pode estar interligada a abalos sísmicos na Terra.

Aplicando esse conceito analítico ao corpo C/2010 X1(Elenin) gera-se a seguinte tabela:


Alinhamentos passados do corpo C/2010 X1(Elenin) e abalos sísmicos:
Alinhamentos Passados   /       Data      /       Localização             /    Magnitude
Elenin - Terra - Sol         / 20 Fev 2008 / Indonésia                                  / 7.4
Elenin - Terra - Sol         / 25 Fev 2008 / Indonésia                                  / 7.2
Elenin - Terra - Netuno   / 12 Mai 2008 / China                                        / 7.9
Elenin - Terra - Sol         / 18 Fev 2009 / Ilhas Kermadec                          / 7.0
Elenin - Terra -Júpiter     / 18 Mai 2009 / Los Angeles, US                         / 4.7
Elenin - Mercúrio - Terra  / 15 Jul  2009 / Nova Zelândia                           / 7.8
Elenin - Mercúrio - Terra  / 09 Ago 2009 / Japão                                      / 7.1
Elenin - Sol - Terra         / 09 Set 2009 / Ilhas Sunola                              / 8.1
Elenin - Terra - Vênus     / 18 Fev 2010 / China-RU-Coréia do Norte          / 6.9
Elenin - Terra - Sol         / 25 Fev 2010 / China                                       / 5.2
Elenin - Terra - Sol         / 26 Fev 2010 / Japão                                       / 7.0
Elenin - Terra - Sol         / 27 Fev 2010 / Chile [Eixo da Terra  deslocado]  / 8.8 
Elenin - Terra - Sol         / 27 Fev 2010 / Argentina                                 / 6.3
Elenin - Terra - Mercúrio / 04 Mar 2010 / Taiwan                                     / 6.3
Elenin - Terra - Mercúrio / 04 Mar 2010 / Vanuatu                                   / 6.5
Elenin - Terra - Mercúrio / 05 Mar 2010 / Chile                                        / 6.6
Elenin - Terra - Mercúrio / 05 Mar 2010 / Indonésia                                 / 6.3
Elenin - Terra - Mercúrio / 08 Mar 2010 / Turquia                                    / 6.1
Elenin - Terra - Netuno   / 05 Mai 2010 / Indonésia                                 / 6.6
Elenin - Terra - Netuno   / 06 Mai 2010 / Chile                                        / 6.2
Elenin - Terra - Netuno   / 09 Mai 2010 / Indonésia                                 / 7.2
Elenin - Terra - Netuno   / 14 Mai 2010 / Algéria                                     / 5.2
Elenin - Terra - Júpiter    / 03 Jan 2011 / Chile                                       / 7.0
Elenin - Terra - Sol        / 11 Mar 2011 / Japão [Eixo da Terra deslocado] / 9.0 


Alinhamentos futuros do corpo C/2010 X1(Elenin):
Alinhamentos Futuros                / Data             / Nota
Elenin - Mercúrio – Marte            / 05 Set 2011
Vênus – Elenin – Terra               / 23 Set 2011
Sol – Elenin - Terra                    / 27 Set 2011
Sol - Elenin – Júpiter e
Terra – Elenin - Marte                / 15 Out 2011 /  Elenin a 0.234au da Terra;
                                                 17 Out 2011 /  Elenin o mais próximo possível
                                                                       da Terra 0.232au
                                                 07 Nov 2011 / Terra cruza cauda prévia de Elenin
Vênus – Mercúrio -Terra - Elenin / 11 Nov 2011
Sol - Mercúrio - Terra - Elenin     / 04 Dez 2011


Último alinhamento
Elenin - Terra - Sol / 31Nov 2012


Estas datas são calculadas a partir do site da NASA, e você pode ver por si mesmo a trajetória de qualquer corpo celeste próximo da Terra, incluindo C/2010 X1(Elenin):


As datas são atualizadas periodicamente.

Outros sites como http://www.elenin.org/ sugerem datas ligeiramente diferentes. Assim, é sugestão verificar os sites para atualizações de alinhamentos.


Conspirações sobre esse cometa apareceram desde sua descoberta, como por exemplo:


- O lugar onde o cometa deveria estar na maior parte de sua trajetória fora do sistema solar no site Google Sky não há imagem, mas um quadrado negro. As coordenadas são: 05:53:38.0, -06:00:29.0 (simplesmente copie e cole no Google Sky para visualizar)


- O alinhamento final entre C/2010 X1(Elenin), a Terra e o Sol parece acontecer próximo de Dez/2012.


Vídeos no site Youtube e fóruns na internet discutem muitas outras coincidências a respeito, e muitos debates furiosos confrontam a loucura dos internautas sobre um cometa comum sendo alegorizado como sendo mais do que realmente é contra o acobertamento das autoridades a respeito da verdade sobre uma real ameaça a vida na Terra.

São muitas as coincidências e discussões e deixo a você, caso se interesse, investigar e tomar suas próprias conclusões.

A hipótese e suas consequências:


Tomando como hipótese que o alinhamento de corpos celestes e sua conseqüência na sismicidade terrestre e particularmente do corpo C/2010 X1(Elenin) esteja correta, a partir do fim de agosto até o fim do ano é possível que vejamos uma transformação importante no planeta. As conseqüências para o planeta poderiam variar desde uma ressaca de maré ou uma aurora boreal até a inversão do pólo terrestre. Assumindo um cenário em algum lugar entre esses dois extremos, isso seria o que poderíamos esperar:


Dependendo da massa e posição do corpo, terremotos em regiões mais suscetíveis podem ocorrer, e talvez em áreas menos suscetíveis. Se terremotos acontecerem em regiões oceânicas ou em ilhas em lados opostos do oceano, sua onda de energia pode se propagar e gerar Tsunamis em regiões tidas como estáveis, porém localizadas em baixa altitude.


Dependendo do calor gerado pelo corpo e sua interação com a atmosfera, efeitos climáticos imprevisíveis como furacões e tempestades podem atingir áreas nunca antes atingidas, mais uma vez, elevando o nível do mar em regiões costeiras e perto de grandes corpos de água, assim como afetando construções e infra-estrutura como pontes e túneis.


Dependendo da interação eletromagnética com o corpo, picos de energia nos campos eletromagnéticos terrestres podem levar a interferências em sistemas de comunicação a colapsos em redes de energia, gerando falta de energia, e conseqüentemente água, combustível e qualquer sistema que necessite de energia para funcionar.


Após isso, a interação do planeta com a cauda do cometa pode fazer com que uma quantidade relativamente grande de meteoros caia na Terra, o que pode afetar, dependendo de seu tamanho, quem estiver desabrigado.


Como se preparar e se prevenir:


O ser humano se diferencia do restante dos animais pela sua capacidade de adaptação e preparação para eventos futuros. Isso é evidente no desenvolvimento da agricultura, ou quando estocamos comida para o inverno e os meses de entressafra, mas também quando nos preparamos para eventos de emergência que podem, ou não, acontecer. As sugestões a seguir têm o objetivo de ajudar a mitigar alguma dificuldade em conseqüência da hipótese acima ser verdadeira, sem criar transtorno ou alterar significantemente a vida daquele que decidir tomar essas precauções, uma vez que tudo, ou nada, pode acontecer. Assim repito: estas são apenas sugestões e não devem ser tomadas como a única fonte de informação.


1- Em agosto/setembro faça um bom rancho no supermercado. Compre as coisas que você sempre consome, mas nada muito requintado. Dê preferência para alimentos que não necessitem ser estocados na geladeira, como arroz e feijão. Aprenda a comer mais nozes e alimentos que podem ser estocados e não precisam de refrigeração, pode faltar luz por algum tempo.


2- Procure manter o tanque de seu carro cheio por essa época, e de preferência em um lugar seguro para estacionar.


3- Compre uma boa lanterna, e compre pilhas para a sua lanterna


4- Compre um filtro de água portátil, água contaminada é a maior causa de doenças no mundo, e se faltar luz, logo vai faltar água. A melhor maneira é comprar um filtro de particulados e uma luz UV portátil, afinal, é sempre bom beber água limpa. Ambos produtos estão disponíveis na internet.
http://www.steripen.com/classic-filter
http://www.katadyn.com/sgen/katadyn-products/products/katadynshopco...



5- Prepare uma “mochila de emergência”, com as coisas que você possa necessitar, no caso de precisar sair às pressas de casa. Nessa mochila tenha sua lanterna, seu filtro de água, uma muda de roupa e seus documentos, além de outros objetos que julgar importante.

6- Marque com seus amigos e familiares um “ponto de encontro” em caso de emergências.

7- Aprenda a acampar, pode ser necessário.

8- Lá pelo dia 25 a 27 de Setembro, leve sua família para umas férias na serra se você vive perto do mar ou em algum lugar com altitude inferior a 300m, ou marque um acampamento para treinar suas habilidades de sobrevivência.Na pior das hipóteses vai ser um divertido fim de semana.

9- Por mais calor que seja, leve um casaco.

10- Sempre mantenha a calma e o foco, saiba o que está acontecendo e ajude aos demais.

Um espetáculo no céu

Nos meses de agosto a dezembro, um incrível cometa cruzará nossos céus e se aproximará a distância mínima de 0.232UA da Terra, isso é um quarto da distância da Terra ao Sol, mas cerca de 100 vezes mais distante que a Terra da lua, cuja distância da Terra é 0,0024UA. Isso, no ponto de vista astronômico, significa que o cometa passará “raspando”. Assim hipóteses e cálculos de colisão foram abordados, porém a interação celeste é algo inteiramente cogitável.

Nos últimos 600 milhões de anos pelo menos seis grandes extinções ocorreram com pelo menos 40% de toda a vida extinta na Terra em cada um desses eventos, outros eventos mais antigos mataram mais de 90% da fauna e flora terrestre. Ou seja, 9 em cada 10 seres desapareceram da Terra, mas a vida continuou. Ela sempre continua. O ano de 2011 em seus meses finais pode ser o ponto de grande mudança, com mudanças físicas e geológicas em todo o mundo. Existe a possibilidade de o cometa passar e nos deixar apenas com a respiração presa por alguns segundo devido à magnitude de sua aura e beleza de sua cauda e continuaremos nossa jornada ao longo do universo, agora um pouco mais preparados e com a sensação que aprendemos algo.

Considerações finais

Se considerarmos todas as hipóteses como verdadeiras e todos os eventos e seus efeitos como prováveis, precisamos saber isto:

Se nós, como espécie, não conseguimos nos harmonizar com o planeta e nos adaptar ao ambiente que nos cerca, nos extinguiremos, como muitas outras espécies se extinguiram no passado. Se nós, como raça, não conseguimos diminuir nossas diferenças e nos unir como seres e no momento mais necessário não trabalharmos juntos, pereceremos, e esse será nosso aprendizado. Se nós, como civilização, não conseguimos vencer esta adolescência tecnológica e evolutiva, nos aniquilaremos, esse será o nosso legado, e se nós, como espíritos, não conseguimos vencer nossos próprios traumas e vícios e reconhecer aquilo que conhecemos como A Fonte, não merecemos continuar, e esse será nosso karma.

Mas estou certo que muitos de nós conseguiremos, e essa oportunidade, esse aprendizado, esse legado ficará para a construção de uma nova sociedade.

Muitos podem pensar que viver este ponto da história como uma penalidade, porém eu acredito ser uma benção. Ver o fim de uma era, o fim de uma história ou o fim dos tempos é uma honra. Imagine ver o momento do impacto do cometa que extinguiu os dinossauros, ou o momento em que o pólo da Terra se inverteu.

Vivemos a história, e poderemos dizer “-Eu estava lá!” Muitos podem ver isso como aterrorizante e focarem-se no medo, porém não há nada o que temer. A morte é parte da vida, todos morremos. Aos que acreditam em um Ser Superior, não há o que temer, pois se sabe que se está em boas mãos, que a morte é apenas uma passagem, e que outro caminho se abrirá à frente. Aos que não acreditam, também não há o que temer, afinal não há nada depois, apenas o fim.

Assim, viva esse momento. Que seja esse o momento de dizer àquela moça o quanto você acha ela linda porque talvez você não tenha outra chance. Seja esse o momento de se reconciliar com sua família, com seu pai, sua mãe, seu filho, seu Deus. Pode ser que não haja muito mais tempo para aproveitar a companhia deles.

Seja essa a hora de colocar em prática todas as mensagens que recebeu por e-mail e repassou para seus amigos, enfim, seja essa a hora da nossa mudança. Quanto ao cometa que passa, será de uma maneira ou de outra, um espetáculo no céu, e podemos apenas o contemplar.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...