terça-feira, 9 de outubro de 2012

A importância fundamental das virtudes


Se há um conhecimento vital que se perdeu ao longo do tempo é o conhecimento das virtudes.

Se na época clássica dos gregos e no cristianismo até a Idade Média as virtudes ocupavam um lugar privilegiadíssimo na vida humana, hoje elas ficaram praticamente esquecidas. Não estão na pauta de preocupação das pessoas no mundo moderno, não estão na lista de prioridades das pessoas em geral. O mundo moderno, imbuído de um profundo materialismo e de consumismo, preocupa-se em “ter” coisas materiais, “ter” dinheiro, “ter” status profissional, “ter” prazer, e não em “ser”: ser melhor.

Aristóteles já afirmava, mais de dois mil anos atrás, que a felicidade do homem está nas virtudes e não no dinheiro, no prazer e na fama. Nesse sentido, vale a pena ler Ética a Nicômaco, um livro atualíssimo e bastante acessível intelectualmente, no qual se desenvolvem essas ideias.

O cristianismo, com os ensinamentos de Cristo, está em plena conformidade com o ideal aristotélico: o que torna o homem feliz é adquirir as virtudes, isto é, identificar-se cada vez mais com Jesus Cristo, que teve todas as virtudes em grau máximo.

O que torna o homem feliz, qualquer que seja a circunstância da sua vida, é crescer em caridade, bondade, sinceridade, laboriosidade, fé, esperança, humildade, alegria, justiça, paciência, prudência, generosidade, temperança, ordem e aproveitamento do tempo, fortaleza etc. etc.

Dessa forma:

a) a preocupação em crescer nas virtudes não pode parar (esse é o trabalho que faço na direção espiritual: ajudar as pessoas a dar passos contínuos nas virtudes, tendo como modelo Jesus Cristo).

b) todo problema humano está relacionado à falta de virtude. Ex.: a ausência de paz é a falta da virtude da fé; a tristeza é a falta da virtude da esperança; a insegurança, a ansiedade  significam a falta de virtude da confiança; o não saber perdoar é a falta de virtude da humildade; o vazio da vida e a solidão, a falta de virtude da caridade etc. etc.

c) crescendo em virtudes, fazemos melhor toda a realidade da nossa vida: o trabalho, as obrigações; e nos capacitamos para ser melhores como marido, esposa, namorado, filho, irmão, pai, mãe, amigo etc. De tal modo que podemos dizer que o segredo para nos tornamos, por exemplo, excelentes como marido ou esposa é sermos mais caridosos, mais pacientes, mais humildes, mais generosos.

d) a virtude é o que dá estabilidade e credibilidade à nossa vida. Não somos bons porque “falamos” que somos bons, mas porque “fazemos” o bem. A promessa de ser bom sem o enraizamento nas virtudes é fogo fátuo.

e) convençamo-nos de que a razão da nossa felicidade não está na posse dos bens materiais, mas no crescimento interior.

Façamos o propósito de dedicar tempo à nossa melhoria pessoal e à leitura de livros que nos ajudem a crescer nas virtudes.

Crescendo em virtudes nós nos pareceremos cada vez mais com Jesus Cristo e adquiriremos a luz que Ele possuía no seu coração.

Uma santa semana a todos!

Pe. Paulo

FONTE:
http://centrodafamiliacj.wordpress.com/
Música:
Even in death (Au Revoir)

MusicPlaylist
Ajude o blog com sua doação! Clique no botão abaixo para doar qualquer quantia.


Este Blog concorre ao Prêmio TopBlog Brasil 2012
na categoria Variedades.
Se você gosta do nosso trabalho, clique no selo abaixo e vote.
É muito importante para nós!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...