quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A vigilância do guerreiro


A paz nunca é dada de graça ou por acaso pela vida.

Ela deve ser conquistada através da ação correta, e preservada pela vigilância.

Assim como no caso de um terreno de operações militares dos tempos clássicos, o ponto de vista a partir do qual exercemos a vigilância e o cuidado deve ser o mais alto possível. Só o ponto mais elevado nos dá a melhor visão e a mais ampla. O comandante observa a batalha do alto da montanha e é dali que comanda suas forças.

O ponto de vista do comandante é o nível mais elevado de consciência que podemos atingir. O comandante é o eu superior, a alma espiritual. As forças que ele lidera são os bons hábitos, a determinação de agir corretamente, a capacidade de aprender, os sentimentos nobres. O adversário é a nossa própria ignorância.

Para o guerreiro que despertou e sabe o que quer, cada dia é o grande campo de batalha.

O guerreiro da sabedoria trava a batalha e também a observa desde a torre de vigia. Ele é a sentinela, é o soldado que luta, e é o comandante.

Carlos Cardoso Aveline

fonte:
http://www.espiritbook.com.br/
Ajude o blog com sua doação! Clique no botão abaixo para doar qualquer quantia.




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...